Projeto para criação de verba indenizatória à PM ipiranguense é aprovado pela Câmara

por Karynne Fernandes publicado 22/11/2018 09h55, última modificação 22/11/2018 10h10
A medida tem o objetivo da Prefeitura subsidiar a atuação dos policiais em seus dias de folga e aumentar o números de efetivos em campo.

 A partir da crescente criminalidade em Ipiranga do Norte diversos setores da sociedade ipiranguense se reuniram  recentemente para discutir alternativas para o enfrentamento deste problema. Atualmente a escala diária da polícia militar em campo é insuficiente para a cobertura mais ampla na segurança pública e, para mudar este cenário, o Executivo Municipal encaminhou para deliberação uma proposta de criação de verba indenizatória para a Polícia Militar e Civil.

O Governo de Mato Grosso não tem condições de enviar mais policiais efetivos para Ipiranga do Norte. Com o grande aumento de assaltos e furtos nas residências, a PM ipiranguense tem se articulado em forças-tarefas, com o apoio de outras unidades policiais, para o combate ao crime. Entretanto, o aumento de policiais em campo é primordial para a melhor atuação no cotidiano. Para tanto, a alternativa encontrada será da Prefeitura pagar aos PMs locais para trabalharem em seus dias de descanso. Por ser a segurança pública competência do Estado de Mato Grosso, será estabelecido um Termo de Cooperação entre a Prefeitura de Ipiranga do Norte com o Governo estadual para a sua viabilização.

A proposta de criação da verba indenizatória para a Polícia Militar deverá aumentar o número de efetivos em campo, na medida que os policiais aderirem voluntariamente à jornada extra remunerada. O Projeto de Lei n° 034/2018, que trata da matéria, foi encaminhada pelo Executivo ipiranguense à Câmara em 1º de novembro e na segunda-feira seguinte, 05 de novembro, foi aprovada por unanimidade na Casa.  Com a sanção do Prefeito Pedro Ferronatto, será autorizado o pagamento de R$ 50 reais por hora trabalhada aos policiais militares, judiciários civis e delegados de polícia. O limite diário da jornada extra de trabalho será de 6 horas, não podendo ultrapassar 90 horas mensais. R$ 20 mil reais serão destinados, inicialmente, ao fundo municipal de segurança pública para este ato.  

registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.